Dezembro 2016

02 dezembro, 2016

Transformando o problemão em probleminha





Seria fácil se tudo pudesse ser resolvido como num passe de mágica, a vida, os problemas, as situações difíceis, tudo solucionado em frações de segundos, com o estalar dos dedos. Que ótima solução, pena que essa possibilidade não existe, ao menos na vida real.

Porém, na realidade, muitos desses problemas não são tão grandes e cabeludos como aparentam ser. Nós seres humanos, temos inúmeras habilidades, porém a que mais usamos é a famosa catastrofização, ou seja, imaginamos sempre o pior desfecho para uma situação.

Talvez por ser mais fácil e cômodo, aceitamos logo o pior resultado e apenas esperamos as consequências, afinal se vai acontecer mesmo, vou esperar de braços cruzados, assim poupo energia e fico na minha zona de conforto.

Criar alternativas reais para um problema requer tempo, habilidade e treino, ou seja, você precisa se mexer, precisa sair da mesmice, precisa pensar e AGIR!

Pois é, há um custo para tudo isso, mas é um custo benéfico, não seria fantástico perceber que um problema não era tão grande assim?

A satisfação é uma recompensa maravilhosa, a qual só vamos experimentar tentando! Vamos tentar? 

Para te ajudar nesta tarefa, tente responder algumas das três perguntas abaixo:


- Esse problema é real, ele existe mesmo?

- Há uma explicação alternativa para a consequência que estou prevendo?

- Quais são as provas que essa consequência trágica é verdadeira?


É claro que existem problemas que realmente são verdadeiros, assim como as consequências ruins, nesses casos o melhor a se fazer é achar alternativas para suportar com o mínimo sofrimento possível. Ao contrário do que imaginamos, o sofrimento também é muito necessário, 

Lembre-se, você é a única pessoa responsável pelo que sente e faz, não coloque a responsabilidade da sua felicidade nas mãos de ninguém, ter consciência disso é o melhor a se fazer por si mesmo!